Ca(n)sada.

19.6.14




- Querida, aceita essa aliança em no...

- Espera aí, calma, isso é ferro, isso não vai doer? Quanto tempo fica?  É para sempre?

- Isso é que vai selar a nossa união. Não vai doer, é só até a morte nos separar, não ouviste o padre?

- Sim... ma...mas assim? Vamos pôr essa coisa no dedo e ficaremos juntos até a morte nos separar? Isso é muito tempo. Não sei se quero envelhecer com isso preso no meu dedo...

-O que estás a dizer? Não sabemos sobre o dia de amanhã, e se morreres amanhã? Acaba-se tudo!

- Credo! Como podes dizer uma coisa dessas? Eu não pretendo morrer tão cedo! E agora, bem... agora também não sei se quero amarrar-me assim tão cedo...

- Ok, acalma-te, não podemos discutir assim na frente de todos. É o nosso dia, querida. Só tens de sorrir e aceitar que eu te ponha o anel no dedo... vá, tu consegues. 

- Não consigo. Acho que... acho que não quero essa coisa no meu dedo.

- Isso acaba assim? Não queres e ponto? O que eu faço com isso? Deito fora assim sem mais nem menos?

- Isso o quê? A aliança? Não vais deitar porque custou os olhos da cara. Podemos é revender para alguém ou para uma outra loja.

-Não. Falo da paixão que tenho por ti. Eu sou apaixonado por ti!

- Ah, ok, a paixão... bem, isso não dá para vender. Ainda se fosse amor...
Mas como é só paixão, o melhor mesmo é trocar.

Leia Também

4 Comentários

  1. Voltaste!! Adoroo o texto! Cansada, ham? hahaha. beijooo Rosie!

    Ariana

    ResponderEliminar
  2. E voltas logo com essa descartável?
    Bom ver-te de volta ao teu canto, Rosie.

    ResponderEliminar
  3. Ferro dói sim, imagina para sempre 😰😰😰

    ResponderEliminar

Post's Populares

Gosta do Blog no Facebook

Flickr Images

~