Wet

5.9.13







3:40 Da madrugada, despertei involuntariamente de um sono quente e molhado. 
Sentei na cama, tentando controlar a minha respiração ofegante. A minha cama está húmida, - não mais que eu.- Olho entre as minha coxas, - o que está a acontecer contigo, Andreia? Eu me vim durante o sono? E quem era aq... aquele homem? - Puta merda, ele estava lá!


Os dedos longos da sua mão acariciavam o meu pescoço e lentamente desciam até aos meus seios, apertando-os de uma forma dolorosamente excitante. Estávamos apenas em roupa interior.
Eu, ainda de pé, apoiando-me de costas na parede, contorcia-me com prazer.
Ele suavemente puxava os meus mamilos enquanto beijava a minha boca, as nossas línguas se entrelaçavam em um ritmo único e sensual. A maciez dos seus lábios era algo indescritível; o seu beijo habilidoso e com um quê de agressividade só ajudaram a deixar-me completamente à sua mercê.
A força do desejo se formava naquele quarto em uma espécie de campo de força, uma bolha particular. A nossa bolha. O que havia fora dessa bolha deixou de existir, enquanto dentro dela a minha respiração vacilava na ânsia do seu toque experiente.
A sua mão descia cada vez mais, fez uma pausa sobre o meu ventre quente e em um gesto rápido, ele arrancou a minha calcinha. Apertando bruscamente a sua erecção sobre a minha - Ah! - Engoli seco, não evitando o meu espanto. - Desculpa pela calcinha.
Disse ele, suavemente no meu ouvido.
- Na...daaaa - gemi distraidamente enquanto desfrutava do prazer da sua língua no lóbulo da minha orelha esquerda.
Oh, ele é tão sexy... tão... tão másculo! As suas mãos continuavam a passear pelo meu corpo. Eu não via a hora de ele chegar ali, no lugar tão esperado, sim, eu queria os dedos dele ali, bem no meio das minhas pernas. - Calma, temos todo o tempo do mundo, carinho. - Falou parecendo ler os meus pensamentos.
-Sim.
- Como queres que eu te foda? - Perguntou sem tirar o olhar do meu.
- Quero duro.
- Ah, carinho, tu és tão mandona. Eu gosto.
- Não, eu quero que tu mandes. - Sussurrei.
Ele arqueou o sobrolho, levou-me nos braços e deitou-me na cama king-size com cabeceira em couro dourado com detalhes em prata.
- Hum, queres ser dominada, bom. - Deu um sorriso misterioso. Então hoje serei o teu amo. Quero ser tratado por senhor, ok?
- Sim Senhor
- O que? - Perguntou.
- Sim, meu amo e senhor. - Gritei.
- Abre as pernas.
Ele introduziu lentamente o seu polegar na minha vagina.
- Hum, tão molhada. - Esboçou um sorriso torto.
- Sim, só para ti.
- Calada, só  fales quando eu mandar. - Sorri timidamente, oh Deus, esse homem é tão sexy. Eu o desejo tanto.
Ajoelhou-se.
Afastou-se elegantemente e tirou da primeira gaveta da mesa-de-cabeceira, uma corrente fina cor de cobre, de mais ou menos 60 cm, tinha uma pequena mola suspensa em cada uma delas; ele afixou uma em cada um dos meus mamilos
- Isso vai causar uma pequena irritação. - Sussurrou-me no ouvido.
Oh.
Era verdade, as molas causavam uma leve irritação, mas era algo bom, sentia o meu corpo quente, ansiando pelo seu toque. Toca-me!
Ele ajoelhou-se com a cabeça entre as minhas pernas, e de repente senti a sua língua explorar o meu clitóris. Cristo!
-Hum, saborosa... - Exclamou levantando a cabeça para olhar para mim.
- O senhor gosta?
Perguntei
- Eu faria todas minhas refeições aqui, carinho.
Sorriu voltando as atenções para a minha vagina, rodopiando a língua artisticamente pelo meu clitóris.
- Então me come, Senhor. - Falei.
Ele ignorou o meu pedido e continuou a lamber. Toda ela. A sua língua explorava os pontos mais sensíveis da minha vagina impulsionando assim, um orgasmo febril
- Isso, carinho, vem-te. - Gemeu
- Oh, isso é tão bom. - Sussurrei ofegante.
- É o primeiro de muitos... - Sussurrou continuando, - Agora, vou-te foder duro. Levanta.
Ordenou tirando a boxer, exibindo então, o seu membro gigante... Meu Adónis negro.
Levantei, fiquei de quatro com as duas mãos apoiadas na cama.
- Isso, vou foder duro tu, a tua amiguinha saborosa e vou bater forte no teu rabo. - Falou abrindo a caixa de preservativo que tirou da gaveta onde saiu a corrente.
- Tudo bem para ti, carinho?
- Sim, -Respondi com uma voz quase inaudível
- Perdeste a voz? - Perguntou?
- Sim! - Gritei atrapalhando-me - Não, não, senhor, não perdi, quero que me coma duro e bata forte na minha bunda. - Corrigi.
- Hum, óptimo, tudo que quiseres.
Afastou as minhas pernas e introduziu o seu membro gigante dentro de mim golpeando-me violenta-e-prazerosamente.
Eu gemia, choramingava, queria parar ao mesmo tempo que queria continuar. Continuar a ser violentamente preenchida pelo meu Adónis negro.
Deu um estalo forte no meu rabo apanhando-me desprevenida - Aii! - Gritei.
Dois, três, quatro... Ele batia cada vez mais forte enquanto me fodia. A pressão era tanta que eu não aguentei, me vim. Os meus braços tremiam, a minha respiração vacilava, eu não conseguia controlar todas aquelas sensações.
- Isso, meu bem. Vem-te! - Gritou ele. Quero dar-te os maiores orgasmos que possas imaginar. Saiu de dentro de mim e, eu inconscientemente, cai de joelhos no chão frio apoiando os cotovelos na beira da cama.
- Quero-te dar mais um orgasmo. - Disse ele tirando o preservativo.
- Dessa vez quero foder o teu rabo.
Oh.
- Sim - Concordei balançando a cabeça sem olhar para ele.
- Tu queres que eu foda o teu rabo?
- Sim senhor.
Ordenou que eu ficasse de quadro sobre a cama
- Vamos começar com algo leve, não quero machucar esse rabo inexperiente. - Falou em um meio sorriso torto.
Passou o dedo na minha vagina fazendo movimentos circulares. O meu clítoris inchado, respondia positivamente ao seu toque... Com a outra mão, ele puxa a corrente e as molas que prendem os meus mamilos estalam, provocando um misto de dor e prazer
-Aiiiii - gemi.
Os meus mamilos estavam exageradamente pontiagudos e doloridos, ele passava os dedos por eles e puxava-os cada vez mais forte enquanto o dedo anular da outra mão explorava a minha vagina.
Assustei-me quando senti o seu dedo indicador a penetrar o meu rabo. Mas depois foi tão...tão bom.
O meu corpo vibrava na medida que sentia os seus dedos a entrar e sair dos meus orifícios. Aquilo ia além do prazer! Mais um orgasmo a vista.
Quem é esse homem e o que ele está a fazer comigo. Pensava enquanto gemia. Gemia muito. Gemia alto.
Ele tira o dedo do rabo, cospe no meu ânus e enfia o seu membro devagar, sem camisinha!!! Deito o rosto na cama, levanto o rabo e começo a gemer como uma cadela. Sim, cadela é o exemplo adequado.
- Aaaaaaaah! - Gritava, apertava os olhos, o lábio entre os dentes.
- Grita para mim. Grita, Andreia!

Ele geme também enquanto afunda o seu pénis gigante no meu inexperiente rabo molhado. Era uma sensação estranha, mas boa. Ele fodia, eu gritava. O orgasmo foi mutuo. Ele se veio no meu rabo e o liquido da minha vagina transbordava. Os nosso líquido, corria-me entre as pernas. Estávamos embriagados de prazer, esse prazer tão real, tão palpável... Não sei que lugar era aquele, quem era aquele homem. Apenas sei que aquele invasor fodeu-me como ninguém. Pena que foi apenas um sonho.

                                                                   




Leia Também

11 Comentários

  1. Woooow! Agora sim a tua ausência está perdoada. Tempo suficiente para preparares esse texto maravilhoso. Parabéns minha querida.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns Cliché. Um beijo desde Madrid ;)

    ResponderEliminar
  3. Wau amazing.... Sem palavras, muito bom mesmo.

    ResponderEliminar
  4. Rosie, minha text partner... Muito bom, um texto exuberante, livre e como sempre expressivo.
    Estranho é eu nao me encantar com cada palavra que escreves, com a forma como as tratas e como as entregas para nós consumirmos cada linha, cada ideia...

    Tu sabes a que me refiroo!

    Salute!!!

    @Lmbreguet

    ResponderEliminar
  5. E que Sonho... estou simplesmente maravilhada com a leveza dos teus textos.... revejo me em variadissimas passagens .

    ResponderEliminar
  6. E que Sonho... estou simplesmente maravilhada com a leveza dos teus textos.... revejo me em variadissimas passagens .

    ResponderEliminar
  7. XVIDEOS? Pra que, se lá não tem romance como aqui? Ohh daemon! Vou só ler mais duas vezes, muito bom.

    ResponderEliminar

Post's Populares

Gosta do Blog no Facebook

Flickr Images

~