Já Não Sou... A Menina Dos Teus Olhos

13.9.13








Querido, lembras do meu amor por ti? Pois é, morreu.
A policia apontou o ódio como principal suspeito mas o álibi dele foi mais forte, segundo ele, estava a tirar férias no coração de um terrorista qualquer. Depois de apurarem bem os factos, inocentaram-no e descobriram que o verdadeiro assassino fora a decepção. Surpreso? Não, não fiques. Essas coisas acontecem...

Lembras do dia em que foste embora? Quando disseste que eu já não era a menina dos teus olhos... a decepção provocou ao amor, um ataque de tristeza e, este, caiu morto no chão, afogando-se  nas suas próprias lágrimas  Triste, né? Também achei na altura, afinal eu e ele sempre tivemos uma relação tão próxima, e isso tudo graças à ti… 
Mas já superei a perda, estou bem. Agora os meus maiores companheiros são a carência e a ilusão. A carência apresentou-me à um moço que agora não lembro do nome, mas não é nada sério. Esse moço apresentou-me ao sexo. Ele e o sexo são óptimos! Eles fazem-me elogios  dizem que sou bela e que o meu corpo parece uma obra de arte. Encontramo-nos sempre! O sexo é muito bom! Senti como se já o conhecesse há muito tempo, mesmo estando absoluta de certeza que nunca o tivera visto antes. Depois lembrei que tu já tinhas falado dele, lembras? Claro que lembras...
Conheci primeiro o moço, mas confesso que me tornei  mais amiga do sexo e às vezes pergunto-me como é que fui capaz de não te dar ouvidos quando passavas a vida a falar dele. 
Mas já não importa porque agora somos os melhores amigos.
Eu acho que o único elo de ligação entre mim e o moço é só mesmo o sexo. Nós nunca temos nada p’ra falar se o sexo não estiver presente.

Mas chega de falar de mim. Quero saber como está a tua vida agora , conta-me! O que fizeste com a minha inocência? Aquela que levaste quando foste embora... Não me digas que a perdeste? Estás sempre a perder as coisas...
Eu estou bem, não precisas preocupar-te comigo! E é muito bom saber que tu também estás, penso eu. Agora tenho que ir, foi bom te encontrar, tá.  Beijos.





Leia também: A Menina Dos Meus Olhos

Leia Também

9 Comentários

  1. Quando os homens nao prestam, é isso q acontece. Bem escrito, moça linda.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Ariana. É uma pena quando eles não valorizam, não é? Enfim... Obrigada pelo comentário, meu bem. Tu és de casa, serás sempre bem-vinda!

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Essa, claramente, não é a intenção... rsrsrs Um beijo e obrigado pela leitura, Virgílio. Obrigado também pelos comentários, é muito bom saber que gostas dos meus escritos. Um beijo.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Baston, é o segundo comentário teu que vejo aqui no S.C. Obrigado por marcares presença neste humilde amontoado de verborragias. Volte sempre! Passarei pelo teu blog, também!

      Muito obrigado, meu caro. Um beijo :)

      Eliminar
  4. "Quero saber como está a tua vida agora , conta-me! O que fizeste com a minha inocência? Aquela que levaste quando foste embora... Não me digas que a perdeste? Estás sempre a perder as coisas..."
    Eles não sabem, mas quando partem levam sempre parte de nós. E geralmente é o que temos de mais bonito, a inocência, por exemplo.

    Bom texto.

    L.C

    ResponderEliminar
  5. uffa que texto, muito bem feito, parabéns .

    ResponderEliminar

Post's Populares

Gosta do Blog no Facebook

Flickr Images

~