A Devolução

4.8.12



Toma, aqui tens! Estou a devolver o amor que sinto por ti.  Guardo-o desde o dia que nos beijamos pela primeira vez.  Sim, esse amor tornou-me ridícula. Enfim, maldito seja o cupido que um dia me fez pensar que esse tal de amor  faria algum bem para mim.
Já que não me amas mais, não vejo motivos para continuar com ele.  Estão aqui também os teus beijos carinhosos e aqueles cheios de maldade que convidavam para as sessões de sexo no banco traseiro do teu carro. Devolvo-te os olhares, a cumplicidade, os sorrisos, a confiança, a amizade. As palavras…
Não conseguirei devolver o tempo que perdeste comigo porque não sei como, mas se pudesse, o faria.
Agora que já te devolvi  tudo. A única coisa que te peço é o meu coração. Devolve-me.
Tu não soubeste cuidar dele e ouvi dizer que ele está em pedaços. Encontrarei alguém que o cure e que passe a cuidar dele como merece. Com amor.
É  tudo, talvez mais tarde me arrependa do que vou escrever, mas preciso dizer-te que: para ti, só deixo o meu arrependimento e votos de infelicidade eterna.

Leia Também

5 Comentários

  1. Meus sentimentos amadureceram alguns centavos de real!! :) muito bom minha querida.adorei!!!

    ResponderEliminar
  2. Muito bom, parece que leste os meus pensamentos, adorei!

    Cândida

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Grata em nome da Sweet Cliché.
      Um beijo, Kiara

      Eliminar

Post's Populares

Gosta do Blog no Facebook

Flickr Images

~