Uma Trégua... Parte 3

29.4.12

 Resgatar o passado
                                                 
  Depois  da última visita, parei para reflectir sobre algumas coisas.  Passo todas as noites, sem dormir, vendo  a figura dela e vendo-a sempre de maneiras diferentes.
Faço pensamentos com as recordações e em cada pensamento feito, só consigo sentir mais raiva e pena de mim. A Saudade é matreira, ela sabe sempre como atingir os seus objectivos.
 Indecisões estão a consumir-me e a cansar-me. É exactamente assim que me sinto. Eu gostaria de explicar o quão cansada eu estou.
Inclusive nos meus sonhos. Eu acordo cansada. Sinto-me a  afogar em uma onda pesada. Ninguém avisou que seria tão complicado assim, que eu não teria onde fugir, nem ninguém p'ra  ajudar-me.  Assusta-me a ideia de que tudo o que eu quero só depende de mim. De mim. Essa mulher impotente, cobarde e desesperada.
Era hora de decidir, ouvir a senhora saudade e dar uma chance àqueles que eram os meus sonhos do passado; esforçando-me para lembrar onde os guardei -sabendo que foi em algum lugar dentro da minha infância. Quero encontrar  pelo menos um. Um bom. Um puro. Que venha das lembranças mais puras do meu passado.
Vejo fotos antigas do tempo do ensino médio, meus amigos antigos; minha mãe, meu pai, Catarina - minha irmã, e ele – O Pedro. Recordo-me de algumas coisas com um sorriso aberto, outras vezes com um mais triste. Geralmente em prantos. Algumas vezes perdida em confusões internas tão grandes que por minutos volto a tornar-me aquela menina inocente e frágil que teve o coração despedaçado. - Um ponto para a saudade.
Vou usando essas recordações  p'ra encontrar-me, porque na minha cabeça eu não posso confiar. Atrapalha, pois, como eu vou viver de verdade, se eu não sei se a minha vida é de verdade? Essa sou eu e muitas outras pessoas espalhadas por aí, que recebem uma visita quase-inesperada que nos diz que temos alguma coisa errada. E Faz-nos pensar na vida.


 Continua...

Leia Também

3 Comentários

  1. ADOREI!
    Quero saber o final...

    Bárbara

    ResponderEliminar
  2. Cada dia mais intenso feito calor em Luanda. Gosto.

    ResponderEliminar
  3. Adorei a última parte, e concordo totalmente. Muitas vezes recebemos visitas inesperadas q nos fazem pensar na vida e em q rumo tomar!
    Escreves maravilhosamente bem, minha querida!
    Identifico-me com cada palavra tua. Consegues traduzir perfeitamente os teus, meus e sentimentos de muitas pessoas.

    ResponderEliminar

Post's Populares

Gosta do Blog no Facebook

Flickr Images

~